domingo, 31 de maio de 2009

“ESPÍRITO DE AMOR VEM SER A VIDA DE MINHA VIDA...VEM SER A ALMA DE MINHA ALMA...”


A FORÇA DA NOSSA HISTÓRIA...

Eu venho pensando sobre a força que a nossa história tem sobre o bem e o mal guardado em nós, sobre tudo o que somos, sobre o que temos de mais precioso e, também, de mais indigno. Venho refletindo sobre as bases das nossas escolhas e reações diante da vida.
A nossa história é feita de tantas lembranças boas...momentos vividos em família, as festas, os almoços de domingo, as saudades da infância, dos amigos da escola, das travessuras do nosso coração de criança. Se prestarmos atenção a essas recordações dá até para sentir o cheiro daquela época em que tudo era adornado de pureza e inocência. Isso tudo é a referência que sustenta e nos auxilia a fazer escolhas certeiras e sensatas em nosso caminhar.
Mas na nossa caminhada também carregamos as tristes lembranças...memórias e sentimentos que, se pudéssemos, lavaríamos de nossas mentes. Decepções, mágoas e aflições que amargam nossas almas...tanta dor, medos e sofrimentos que insistimos esquecer, que resolvemos camuflar e fazer de conta que não aconteceram...”tapamos o sol com a peneira”, como diz a sabedoria popular.
Com o passar do tempo esse mecanismo de “disfarçar” emoções cria máscaras em nós, endurece os corações e traz as marcas da morte em pequenas porções na nossa história.
Muitas vezes sem consciência disso tudo, prometemos que não cairemos nos mesmos erros, asseguramos que iremos nos controlar e faremos tudo diferente...ledo engano, acabamos machucados, repetindo os mesmos desacertos, caindo nas palavras de maldição, nas reclamações sem fim, na fala maldosa, nos vícios, na mentira, entre tantas outras possibilidades de besteiras.
Parece que quanto mais lutamos contra nossos medos, nossa raiva, nossa inveja, maior é a força dessas sombras em nós...ficamos girando ao redor dessa áurea de negatividade que nos faz tanto mal.
Penso que somos como um belo vaso de porcelana fina, ansioso por ser preenchido da água mais pura e cristalina...só que estamos cheios de lama. Precisamos perceber a lama que há em nós. E quando vamos ter a coragem de encarar isso??? Necessitamos nos livrar da lama primeiro para, então, sermos abarrotados pela água viva que traz novidades na escrita de nossa história.

DEUS NÃO “TAPA O SOL COM A PENEIRA”...

Deus conhece profundamente tudo o que se passa em nós. Bem antes de tomarmos consciência de nossas fraquezas, Ele já sabe e sonda as possibilidades de mudanças e melhorias em nossas vidas. Só que, para Ele entrar e realizar o milagre, as “portas” devem estar abertas, a mente ampliada, o coração dilatado de amor, a alma inspirada pela paixão.
Ele que reavivar o que há de bom em nós...Jesus nasceu e morreu para nos lembrar que viemos do amor e para ele retornaremos. Ele quer desfazer as marcas das coisas ruins que, então, passam a não ter mais poder sobre nós, porque quando tomamos consciência das nossas sombras e confusões a mudança acontece. Quando Deus nos mostra um afeto desordenado é porque Ele nos quer livre dele.
Contemplemos a cena: Jesus caminhando ao nosso lado na estrada da vida, carregando um lampião e nos indicando, no passado e no presente, onde estão as nossas fraquezas e desesperanças...ilumina nossas trevas e escuridão. Ele nos mostra onde sentimos o gosto do desgosto, nos apresenta onde a derrota nos impõe os limites e, também, nos fala do bem que resplandece em nós.
Com certeza Deus não “tapa o sol com a peneira”...Ele nos quer conscientes e abertos para sermos livres das amarras do mundo, da escravidão do mal...anseia que estejamos firmes e reerguidos no caminho.

PRECISAMOS DE UM CORAÇÃO NOVO...

A promessa de Deus é clara: “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” (Ezequiel 36,26)...precisamos MUITO disso!!
O Espírito Santo, que já está em nós, renova a nossa capacidade de amar, nos fortalece, dá sabedoria e piedade ao nosso coração...eu quero isso...
O mesmo Espírito Santo, que gerou o menino Jesus no ventre de Maria, quer gerar em nós o milagre do amor. O envio do Espírito Santo é o abraço do próprio Deus...abraço apertado e caloroso que dissipa toda a maldade humana...eu necessito disso...
“Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto.”(Salmo 51,10)
Deixe essa palavra cair sobre você como o orvalho cai sobre a relva...refrigério para a alma cansada e inquieta. Digamos a Deus: eu preciso da Tua força...Tu és o meu Deus. E Deus falará bem baixinho: Eu estou com você para sempre, Sou a sua força e te escolhi para ser meu(minha) filho(a) querido(a).
Desejo que Pentecostes aconteça em sua alma e em seu caminhar...

“ESPÍRITO DE AMOR VEM SER A VIDA DE MINHA VIDA...VEM SER A ALMA DE MINHA ALMA...”
Abraços com carinho
Fátima Regina

2 comentários:

Educação e Tecnologia disse...

Olá minha amiga Fátima
O seu blog é simplesmente maravilhoso e encantador...Você expressa palavras, sentimentos, valores, princípios que alimentam a alma de qualquer pessoa.
Bjs e até mais

jane disse...

Oi,querida, é sempre muito bom visitá-la. Penso q Deus usa de suas palavras para fortalecer-nos. Acredito em seu livro e em sua capacidade de comunicação. Tudo é sabedoria do Pai. Um grande beijo, Jante