segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU...


Tantas religiões, no mundo inteiro, rezam a oração do Pai Nosso e professam uma fé que aceita a vontade de Deus quando diz: seja feita a Vossa vontade assim na terra como no céu...
Muitas vezes, acho até que na maioria delas, repetimos as palavras sem pensar, porque quando estamos em território de batalha, quando estamos enfrentando os nossos problemas, o que queremos mesmo é fazer valer a nossa pretensão, não é verdade? Que seja feita a Vossa vontade Senhor...desde que ela seja a mesma que a minha!
Eu venho pensando muito sobre isso...quantas vezes, nos momentos mais difíceis, não encontramos alento em nada e em ninguém...a solidão arrebata nosso coração. Pedimos a Deus que nos livre das nossas cruzes e aflições, temos medo...muitas vezes não queremos encarar os sofrimentos...afinal, quem quer sofrer?
Na leitura da vida do nosso querido Jesus, podemos perceber que até Ele teve medo da cruz, carregou uma tristeza mortal, sentiu-se sozinho e angustiado...quando tudo estava para ser consumado, Jesus desabou diante do Pai. Vejamos a história contada por Mateus, no capítulo 26, versículos de 31 a 39...


Retirou-se Jesus com eles para um lugar chamado Getsêmani e disse-lhes: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar. E, tomando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se.
Disse-lhes, então: Minha alma está triste até a morte. Ficai aqui e vigiai comigo.
Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou: Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres.
Foi ter então com os discípulos e os encontrou dormindo. E disse a Pedro: Então não pudestes vigiar uma hora comigo...
Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.
Afastou-se pela segunda vez e orou, dizendo: Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade!
Voltou ainda e os encontrou novamente dormindo, porque seus olhos estavam pesados.
Deixou-os e foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras.

Você já ficou assim? Triste, sentiu-se traído(a), angustiado(a), sem uma alma amiga para te compreender? Jesus também ficou...sofreu com a indiferença daqueles homens, aos quais chamava de amigos...homens que dormiram quando Ele pediu ajuda. Jesus pediu para que fosse libertado do amargo cálice, mas logo em seguida entregou sua vida ao Pai. Na verdade, Jesus não foi atendido em sua oração...se o próprio Filho de Deus não foi acatado em sua súplica, por que a nossa vontade tem que ser atendida?
Existem momentos que a resposta de Deus só pode ser o silêncio...nem sempre temos respostas. Mas como viver com orações não atendidas e ainda confiar em Deus? Como viver os silêncios do Senhor?
É nessa hora que precisamos vigiar, porque o mal chega sorrateiro, vem rapidinho e nos pergunta: onde está o seu deus que não te escuta? Pois é, corremos o risco de endurecer o coração nesses tempos de tribulações e sofrimentos sem perspectivas de soluções. Tempos sem luz, dias nublados...você já passou por isso? Se não passou, um dia vai passar...a vida é assim, nem tudo acontece como queremos!
Os dias e as circunstâncias infelizes, as pessoas difíceis, tudo isso é manifestação da consolação de Deus...é aprendizado diário. NUNCA podemos nos esquecer: Jesus não foi atendido pelo Pai naquela hora, os seus amigos O deixaram sozinho, Ele foi traído...viveu a dor em Sua carne, a mais pura desolação. Mas a ressurreição aconteceu no tempo de Deus...o triunfo da vida sobre a morte!
Então, meus queridos, diante de um céu nublado, com nuvens escuras e pesadas, precisamos fazer o sol brilhar no nosso sorriso. Respirar fundo e alçar vôo, acreditar que acima dessas nuvens o sol continua a iluminar!
É preciso que nos esvaziemos das nossas próprias vontades e nos deixemos preencher pelos sonhos de Deus...assim a vida dá certo!
Então, necessitamos despertar a nossa alma, olhar para Jesus e aprender com Ele...NUNCA desesperar diante daquilo que parece sem solução! Quando a cruz for pesada demais, fecha os seus olhos e diga com o coração sincero: Pai se não for possível me livrar desse sofrimento, faça-se em mim a Tua vontade assim na terra como no céu!! Amém!!

Abraços repletos da luz de Deus!
Fátima Regina
Povo querido, esse texto foi inspirado no Programa Sorrindo Pra Vida, Canção Nova, com a bela reflexão do Márcio Mendes no dia 07/01/2010. Amo essa obra de Deus!!

2 comentários:

Silvia disse...

que bonito o texto....depoisitar nossa confiança na mão de Deus que ele conforta e nunca nos deixa desamparado...
parabéns pelo blog Fátima.
Beijos,

Silvia F. Chadi

Mariazinha disse...

Tbém gosto muito do Marcio Mendes.
No blog dele há um texto sobre perdão que é divino, literalmente, inspiração do Espírito Santo, sem dúvida.
Sobre o texto, depositar nossa total confiança em Deus é o que muitas vezes nos falta.
Bjos!